Extensão

O Programa de Extensão em Educação Ambiental (PEEA) é promovido pelo GEPEEA (Grupo de Estudos, Pesquisa e Extensão em Educação Ambiental), que visa estabelecer um estreitamento dos docentes e discentes da universidade com a sociedade do oeste paraense, por meio de desenvolvimento de ações de educação ambiental, que promovam a sensibilidade e consciência ambiental dos homens para a obtenção da qualidade do meio ambiente amazônico. O PEEA se materializa a partir do envolvimentos de um grupo interdisciplinar formado por docentes e discentes do Instituto de Ciências da Educação (ICED), do Instituto de Ciências e Tecnologia das Águas (ICTA), do Instituto de Biodiversidade e Florestas (IBEF), do Instituto de Engenharia e Geociências (IEG), bem como docente da Universidade Federal do Pará e da Universidade Paulista (Unip), que se propõem em desenvolver na região do oeste paraense, ações extensionistas de educação ambiental, agregando e fortalecendo as atividades de ensino e pesquisa da Universidade Federal do Oeste do Pará. O PEEA agrega 06 (seis) projetos interdisciplinares direcionados às atividades extensionistas, com diferentes linhas de ações, e que fazem uma interligação com as ações de ensino e pesquisa dos problemas ambientais que se apresentam na Amazônia brasileira, essencialmente, do oeste paraense, que são descritos a seguir.

Projeto 01: Vivenciando Educação Ambiental: perspectivas para a construção da cidadania

  • Área de Concentração: Ciências Humanas
  • Grande Área do Conhecimento: Interdisciplinar
  • Linha de Ação: Educação e Meio Ambiente
  • Coordenação: Profa. Maria Mirtes Cortinhas dos Santos
  • Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2314566719726593
  • Resumo: A Educação Ambiental como prática educativa é uma exigência nacional está devidamente amparada na Constituição Federal de 1988 em seu artigo 225, § 1º, inciso VI e na forma da Lei 9795 de27 de abril de 1999 que direciona toda política de educação ambiental no Brasil. O projeto intitulado vivenciando a educação ambiental: perspectivas para a construção da cidadania, tem como intuito principal tornar a educação ambiental como mecanismo de vivências na construção de cidadania dos indivíduos, na busca de uma harmonia como o meio ambiente em que vive e tem como lócus de trabalho as escolas municipais do município de Santarém, no oeste paraense, e seu público alvo são: educadores (gestores, coord. Pedagógicos, professores), discentes, pessoal de apoio e a comunidade de modo geral. Espera-se que ao final do trabalho os objetivos sejam alcançados para que o meio ambiente seja um ambiente de qualidade a todos e que haja principalmente sensibilidade e consciência ambiental dos atores envolvidos.

Projeto 02: Educação Ambiental e Políticas Públicas: abordagens do cotidiano

  • Área de Concentração: Ciências Humanas
  • Grande Área do Conhecimento: Interdisciplinar
  • Linha de Ação: Educação e Meio Ambiente
  • Coordenação: Profa. Maria Mirtes Cortinhas dos Santos
  • Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2314566719726593
  • Resumo: A educação ambiental é um mecanismo que pode despertar a sensibilidade e a consciência ambiental dos seres humanos para viverem no meio ambiente de qualidade. A pesquisa tem como foco principal saber como se ´dá a pratica da educação ambiental nos espaços formais da rede de ensino estadual e municipal em Santarém (PA). O público alvo são educadores: gestores, professores e alunos. O método de estudo será a narrativa apoiado pela abordagem quanti/qualitativo. Que os dados levantados possam ser um aditivo para a construção de políticas Públicas coerentes para melhoria da qualidade de vida da sociedade amazônida. Além de que possa ser alvo de discussão e despertar o senso crítico dos alunos que integram o GEPEEA e da academia ufopiana.

Projeto 03: Reutilização de óleo vegetal para a fabricação de sabão (sólido, líquidos e afins), aplicado nas comunidades.

  • Área de Concentração: Ciências Humanas
  • Grande Área do Conhecimento: Interdisciplinar
  • Linha de Ação: Educação, Meio Ambiente, Trabalho e Renda
  • Coordenação: Prof. MSc. Manoel Bentes dos Santos Filho
  • Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/5687850408590300
  • Resumo: Diariamente, em milhões de lares brasileiros, o óleo utilizado na fritura de alimentos é jogado fora pelo ralo da pia, ou simplesmente descartado no lixo, indo parar em aterros sanitários. No contexto do óleo de cozinha usado, este quando lançado ao meio ambiente de forma inadequada, ocasiona sérios impactos, tais como contaminação do solo e da água. Todavia, estes impactos podem ser reduzidos a partir de medidas simples como a reciclagem deste óleo. Dessa forma, o presente trabalho, tem como objetivo, o estudo de métodos adequados de coleta e transformação do óleo residual de cozinha em sabão, através de fórmulas desenvolvidas em laboratório com baixo custo e boa qualidade, bem como a conscientização da comunidade, para que possam perceber aos impactos ambientais causados pelo descarte inadequado do óleo de cozinha usado, além de apresentar aos participantes oficinas promovidas pelo projeto uma fonte de renda alternativa a partir da produção de sabão e detergente biodegradável.

Projeto 04: Agroecologia na Educação Ambientalpara atores sociais de escolas públicas e da agricultura familiar em Santarém-PA.

  • Área de Concentração: Ciências Humanas
  • Grande Área do Conhecimento: Interdisciplinar
  • Linha de Ação: Agricultura Familiar
  • Coordenação: Profa. Dra. Helionora da Silva Alves Chiba
  • Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/5046984810371338
  • Resumo: As atenções da sociedade estão cada vez se voltando às questões ambientais devido as inúmeras ameaças ao meio ambiente e a espécie humana, observadas no último século. Considerando esse contexto, este projeto tem por finalidade desenvolver ações de educação ambiental por meio da capacitação agroecológica junto a atores sociais de escolas da rede pública e para agricultores familiares do município de Santarém-PA. Para isso propõe-se sistematizar experiências do cultivo de hortas, roças e pomares no modo orgânico de produção; promover oficinas educativas que promovam a adoção de práticas e hábitos alimentares saudáveis; oficinas envolvendo temas ambientais na horta escolar e na produção agrícola; capacitar servidores, professores e colaboradores das escolas em práticas agroecológicas para produção de hortas orgânicas; construir junto aos professores atividades pedagógicas interligando os conhecimentos das disciplinas com as atividades práticas da horta; e promover a integração das escolas e dos agricultores familiares com a Universidade Federal do Oeste do Pará. Serão selecionadas escolas da rede pública do município de Santarém que deverão ter horta escolar e agricultores familiares que comercializam seus produtos na Feira da Agricultura Familiar da Ufopa.

Projeto 05: Ensino de matemática e de ciências com ênfase em educação ambiental na Amazônia.

  • Área de Concentração: Ciências Humanas
  • Grande Área do Conhecimento: Interdisciplinar
  • Linha de Ação: Educação e Meio Ambiente
  • Coordenação: Prof. Dr. Rodolfo Maduro Almeida
  • Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1527651015984510
  • Vice-coordenação: Prof. MSc. Sandro Aléssio Vidal de Souza
  • Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6531739759030095
  • Colaboração: Prof. MSc.Elton Raniere da Silva Moura (ICTA/UFOPA).
  • Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3955051826107598
  • Resumo: Este projeto de extensão tem como meta principal fortalecer a formação ambiental de professores das áreas matemática e ciências que atuam na rede pública de ensino, para que eles possam praticar a educação ambiental dentro do contexto dos conteúdos ensinados em sala de aula. O cotidiano ambiental explorado será desenvolvido em torno de problemas ambientais amplamente pertinentes à realidade Amazônica, tais como: (1) características, problemas ambientais e qualidade de vida da população nos núcleos urbanos da Amazônia; (2) desenvolvimento econômico versus preservação do meio ambiente na Amazônia; (3) as queimadas e o desmatamento, as suas características, as suas causas, e os seus impactos sobre o clima e a qualidade de vida da população amazônica; (4) fenômenos e processos intrínsecos à dinâmica do ecossistema amazônico; e (5) populações tradicionais e agricultura familiar. Baseado na contextualização de questões ambientais no cotidiano local, o ensino de matemática e de ciências será abordado, visando desenvolver percepção em relação à sua situação do aluno ante as problemáticas ambientais. Os materiais bibliográficos e as metodologias de ensino desenvolvidas serão difundidas em palestras, minicursos ou oficinas ministradas dentro da programação de eventos relacionados com o tema educação ambiental. Além disso, canais de compartilhamento de conteúdo pela internet serão criados, visando disponibilizar vídeos, animações e conteúdo de aulas (roteiros e slides) com as informações sobre as abordagens de ensino e metodologias utilizadas na contextualização da educação ambiental no ensino dos conteúdos das disciplinas.
  • Página do projeto: Clique aqui

Projeto 06: Vamos cuidar.

  • Área de Concentração: Ciências Humanas
  • Grande Área do Conhecimento: Interdisciplinar
  • Linha de Ação: Educação e Meio Ambiente
  • Coordenação: Profa. Dra. Maria Mirtes Cortinhas dos Santos
  • Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1527651015984510
  • Vice-coordenação: Prof. Dr. Rodolfo Maduro Almeida
  • Link para o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1527651015984510
  • Resumo: O projeto Vamos Cuidar tem como principal objetivo promover educação ambiental no ambiente Universitário e nas escolas, de forma a despertar o cuidado com o meio ambiente. Será realizado na Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA). Terá como público alvo: educadores, acadêmicos, técnicos, pessoal de apoio da Ufopa e integrantes das escolas onde o projeto será desenvolvido. As ações serão desenvolvidas por meio de 10 (dez) etapas. O método será ação/reflexão. Espera-se que ao proporcionar as ações do projeto “Vamos Cuidar” a comunidade universitária e escolar possam tomar como informações que as práticas de educação ambiental, devem ser rotineiras, e que possam ser transformadoras, crítica e acima de tudo que seja reflexiva, fortalecedora e possível de outras atividades direcionadas ao meio ambiente de qualidade.